Você está aqui: Home > noticia > Listras na decoração - 08/08/2014

NOTÍCIAS

Listras na decoração - 08/08/2014

Paredes, tetos e móveis com listras conferem amplitude e conforto a ambientes

Faixas de cores intercaladas vertical ou horizontalmente são utilizadas com diferentes objetivos e podem transformar os espaços. Em uma ambientação listrada, o moderno e o clássico se cruzam no intercalar das cores. Movimento, aconchego e amplitude são consequências desse casamento entre as faixas, que transforma paredes, tetos ou superfícies de móveis em atrações óticas.

Durante décadas, itens listrados eram sinônimos de insulto e heresia. Segundo o livro Pano do Diabo, do escritor francês Michel Pastoureau, não era comum intercalar tons no ocidente durante a Alta Idade Média, porque isso representava a quebra do visual puro e monocromático, associado à pureza de espírito. Uma ordem carmelita de Jerusalém, que em 1254 chegou a Paris com vestes listradas, por exemplo, gerou o maior escândalo na Europa.

Atravessando séculos, o listrado adquiriu significados diversos. Em decorrência da imagem pejorativa que ganhou, chegou a estampar os uniformes dos presidiários, embora algum tempo depois tenha se convertido em privilégio da nobreza. Em seguida, as listras verticais ganharam a missão de representar a elite, e as horizontais, os servos.

A designer Priscila Viana e a arquiteta Isabela Rosseto orientam que, para melhorar os efeitos do trabalho, é bom que as listras alternem cores escuras e claras no intuito de evidenciar determinados pontos, já que o contraste chama mais a atenção. Para ambientes mais sóbrios, o ideal é intercalar nuances próximas.  As profissionais acrescentam que, para não errar na hora de complementar a decoração com listras, pode-se optar pelo uso de tecidos e acabamentos lisos.

Veja Também